Bombinhas

Dúvidas sobre Bombinhas

Bombinha faz mal?

Bombinha (spray) não faz mal. É uma medicação inalatória, ideal para quem têm problemas respiratórios como asma, pois é usada em doses muito baixas quando comparadas às medicações orais. Vai direto para o pulmão, com absorção e distribuição sistêmica (para o restante do organismo) mínima, causando assim, muito menos efeitos colaterais. É uma medicação segura, baseada em vários estudos científicos e usada há muitos anos. Pesquisas atuais continuam garantindo a sua eficácia e segurança. Bombinha não mata, não vicia e não ataca o coração! Existem medicações inalatórias para usar nas crises (broncodilatadores) e para prevenir crises (corticóides inalatórios ou associação de corticóide inalatório com broncodilatadores de longa duração) e vários tipos de dispositivos para usá-las. A bombinha substitui de forma muito satisfatória, a inalação com nebulizador, pois a medicação (o broncodilatador) se deposita mais no pulmão. É mais prática, rápida e a aceitação da criança também é maior.

Como devo utilizar a bombinha?

A técnica correta para utilizar a bombinha em crianças menores de cinco anos é sempre com Espaçador! A bombinha apresenta uma parte metálica que contém a medicação (canister) e uma parte de plástico que envolve essa parte metálica. A parte de plástico da bombinha deve ser encaixada em uma das extremidades do Espaçador. A outra extremidade com a máscara deve estar acoplada à face da criança, envolvendo nariz e boca. A criança deve estar em pé ou sentada e se estiver deitada, fazer a bombinha com a cabeceira elevada! Deve-se agitar vigorosamente a bombinha antes de fazer cada aplicação, para que a medicação seja liberada (ver imagem que mostra o funcionamento interno de uma bombinha). Acoplar o Espaçador à face da criança e aplicar o jato. Aguardar 10 segundos para que a criança respire normalmente dentro da máscara, com a boca semi-aberta e sem chupeta! Após a aplicação da medicação, lavar o rosto e a boca da criança e fazer bochechos com água, para evitar dermatites de face e candidíase oral (sapinho).

Porque usar o Espaçador?

Para crianças pequenas ou que não conseguem fazer esforço suficiente para utilizar a bombinha, utilizamos um dispositivo chamado Espaçador. Espaçador é um reservatório onde o medicamento que será inalado, fica suspenso, aguardando a inspiração e expiração da criança, permitindo assim uma maior deposição pulmonar da medicação. Há vários tipos de Espaçadores, com volumes e materiais diferentes (plástico ou alumínio), com máscara (ideal para crianças menores de cinco anos), sem máscara, com válvula (permite maior deposição da medicação), sem válvula e os artesanais. A escolha do Espaçador ideal deve ser feita pelo seu médico. Os Espaçadores de alumínio são considerados melhores que os Espaçadores de plástico, pois o alumínio não possui carga eletrostática, evitando-se assim que parte da medicação fique aderida às paredes do mesmo, diferentemente do plástico que possui uma alta carga eletrostática retendo parte da medicação às paredes do espaçador.

Quais os cuidados que devo ter com o Espaçador?

A limpeza do Espaçador deve ser feita uma vez ao mês ou a cada quinze dias. Usar quatro gotas de detergente neutro para um litro de água. Mergulhar o Espaçador nessa solução por cinco minutos e, sem enxaguar, deixar secar naturalmente. Não enxugar a parte interna do espaçador, para não criar carga eletrostática. Isso aumenta sua eficácia e evita que a carga eletrostática apareça nos espaçadores de alumínio. Nunca use o Espaçador molhado. Guarde-o em local seco e limpo.

Fonte: Dra. Francisca Rosângela A. Castro

Voltar p/ Dúvidas Frequentes