Controle de Inalantes

Controle de Inalantes

 

A ALERGIA É UMA DOENÇA QUE NECESSITA DE PREVENÇÃO!!!

 

1) CONTROLE DO PÓ DE CASA E DERMATOFAGÓIDES (ÁCAROS)

Limpeza diária da casa com pano úmido ou aspirador de pó, sem produtos de cheiro ativo, sem vassoura ou espanador e feita na ausência do alérgico. Atenção especial deve ser dada ao dormitório, limpando bem as beiradas da cama e cantos do quarto.

Revestir o colchão e travesseiro do alérgico e eventualmente de qualquer outro que venha dormir no mesmo quarto, com capas de napa ou material similar, com zíper para que fiquem hermeticamente fechados.

Limpar com pano úmido ou aspirar diariamente a superfície das capas.

Arejar diariamente as roupas de cama e colocá-las ao sol. 

Usar cobertores tipo "sono-leve", estofados com fibras sintéticas ou recobrir os cobertores de lã (e também os chamados antialérgicos) com uma capa de tecido sintético liso e macio, mas impermeável ao pó.

Evitar chinelos de tecidos felpudos. 

Retirar do quarto estantes de livros, móveis estofados, almofadas, brinquedos felpudos, bichos de pelúcia, tapetes e carpetes.

As cortinas devem ser de tecido sintético leve e lavadas com freqüência; ou tipo painel, com tecido impermeabilizado, que possa ser limpo diariamente com pano úmido ou aspirador de pó.

A criança deve evitar os lugares da casa com móveis estofados, tapetes, carpetes e cortinas pesadas.

Retirar os móveis estofados revestidos de pano, tapetes, carpetes e almofadas da sala de televisão, o sofá deve ser de couro ou courino.

2) CONTROLE DO MOFO

Os quartos dos pacientes alérgicos devem ser de preferência mais ensolarados, ventilados e secos. 

Colocar as camas afastadas das paredes.

Evitar vegetação pesada muito próxima da casa. 

Evitar lugares úmidos, porões e quartos de despejo. Evitar o excesso de plantas dentro de casa. 

Verificar se há focos de mofo ou infiltrações e corrigi-las. 

3) CONTROLE DE OUTROS ALERGENOS E IRRITANTES

A criança deve evitar a fumaça de cigarro. 

Os fumantes devem evitar fumar dentro de casa, principalmente em locais pouco ventilados e nunca fumar perto das crianças.

Não fumar dentro do carro.

Não permitir animais (cachorros, gatos, pássaros, etc.) dentro de casa, nem por curtos períodos.

Evitar perfumes fortes, inseticidas, desodorantes de ambiente, saches, incensos e produtos químicos de limpeza doméstica.

4) CUIDADOS GERAIS -Ver Imagem

O fato de ser asmático não é um empecilho para fazer um esporte ou atividade física, que pode até ajudar! As crianças maiores de 5 anos poderão praticar natação, de preferência em piscinas aquecidas e sem cloro, (orientada por técnico) e somente quando estiverem passando bem. A natação deve ser praticada pelo menos 3 vezes por semana, como um esporte, uma ginástica. Outros exercícios físicos também devem ser estimulados. Muitos asmáticos tornaram-se atletas de sucesso! O médico deve avaliar a necessidade de usar uma medicação antes do exercício.

Passar o máximo de tempo ao ar livre. Evitar locais fechados e aglomerações.

Evitar excesso de comentários em relação a doença na presença da criança.

Evitar excesso de agasalhos. 

Evitar o excesso de restrições e a super proteção da criança.

Vacinas antigripais podem auxiliar.

Observar se os sintomas da doença coincidem com alguma substância, ingestão de algum alimento ou com determinados locais e atividades.

O ideal é que a criança tenha uma alimentação saudável, vida ao ar livre e caminhadas. Só deixar de usar determinado medicamento ou alimento com orientação do médico! Não há porque proibir sorvetes, gelados, nem chocolate, na maioria dos casos.

 

Não esqueça, esse ítem é uma parte muito importante do tratamento da alergia, tão importante quanto o tratamento medicamentoso, o qual deve ser prescrito pelo seu médico especialista: alergista, pneumolgista, ou até em conjunto com outras especialidades como a dermatologia e/ou oftalmologia, caso o paciente apresente dermatite ou conjuntivite alérgicas.

Fonte:

Dra. Francisca Rosângela A. Castro

Orientações da Pós Graduação em Alergia e Pneumologia Pediátrica do Hospital Felício Rocho, sob orientação do Dr. Wilson Rocha Filho e da Associação Brasileira de Asmáticos de SP.

Voltar p/ Dúvidas Frequentes