O Outono Chegou

O Outono Chegou
O Outono Chegou
A criança que apresente crise alérgica deve ser atendida pelo médico especialista, alergista ou pneumologista infantil, para o adequado controle da doença.


Na crise alérgica, os pais devem ter um plano de ação emergencial traçado pelo seu médico. Devem saber o que fazer sem pânico. Com as medidas iniciais já tomadas, a piora da criança é evitada, dando tempo aos pais de levá-la ao médico de forma mais tranqüila.

No caso de doença infecciosa, como viroses ou mesmo infecções bacterianas, a criança irá apresentar febre e alteração do seu estado geral. Nesse caso, deverá ser examinada com urgência para o diagnóstico e tratamento adequados.

Detalhes

As principais doenças do outono/inverno são classificadas em dois grupos: Doenças Alérgicas: Rinite, Conjuntivite, Dermatite e Asma (Bronquite). Doenças Infecciosas: Viroses do tipo Resfriado, Amigdalite, Otite, Laringite e Influenza (Gripe); Pneumonias e Meningites virais ou bacterianas; Bronquiolite (infecção viral das vias aéreas inferiores que acometem os bebês).

As doenças alérgicas são desencadeadas por estímulos externos, como: A poluição mais acentuada do inverno, pelo menor índice de chuvas e ar mais seco. A intensificação do frio com as mudanças bruscas de temperatura afetam mais diretamente a asma e a rinite alérgica. O confinamento em ambientes fechados das crianças e adultos causa maior risco de transmissão de vírus e bactérias, sendo o principal fator desencadeante das doenças infecciosas, tanto virais como bacterianas. Nos alérgicos o confinamento é também o principal fator que desencadeia as crises.

As principais medidas de prevenção contra as doenças acima citadas são: O Aleitamento materno, A ventilação de ambientes, evitar confinamentos Não fumar dentro de casa, nos ambientes fechados e no carro, Usar umidificadores com moderação, para evitar a baixa umidade, Vacinação preventiva contra: Gripe (Influenza), alguns tipos de bactérias, como as causadoras da pneumonia (pneumococo), as causadoras de meningite (meningococo), Evitar exposição ao frio intenso, Controlar o ambiente combatendo pó, poluição, cheiros fortes e mofos, A Higienização habitual e freqüente das mãos, A ingestão abundante de líquidos.

O Controle do ambiente deve ser parte do tratamento, além do medicamentoso. O controle do pó da casa deve ser feito utilizando aspirador de pó e capas protetoras de colchões e travesseiros. A casa deve ser bem arejada. Os animais devem ficar do lado de fora da casa. O controle do mofo também é importante. Deve-se evitar o acúmulo de livros ou bichos de pelúcia no quarto do alérgico. Cobertores ou agasalhos de lã não são aconselháveis, dar preferência a tecidos de algodão ou edredons. Essas medidas em conjunto trazem um pouco mais de tranqüilidade para o alérgico e seus pais mesmo no período do inverno, pois amenizam a possibilidade de crises mais intensas, tornando a vida de todos mais próxima do normal.

DRA. FRANCISCA ROSÂNGELA A. CASTRO


Compartilhar:

Dra. Francisca Rosângela A. Castro - Pediatra, Alergista e Pneumologista Infantil
Powered by Webnode
Create your website for free!